Arquivo do mês: dezembro 2013

Como adicionar um vSwitch ao ESXi por linha de comando

Quando é necessário automatizar a criação de switches virtuais, é possível fazer isso com a ajuda da linha de comando do ESXi via SSH, ou mesmo usando o vSphere CLI. O comando para realizar as operações atualmente é o esxcli (antigamente, era utilizado o esxcfg-vswitch e seus derivados) que é, na prática, bastante amigável e possui um sistema de help muito eficiente. Exemplo: Se você quer executar um comando com esxcli e não sabe como, é só executar o próprio comando. Ele vai retornar todas as variantes possíveis, e a cada variante voce pode estar testante e ele faz exatamente o mesmo com cada uma, oferecendo as opções possíveis.

Bom, voltando ao que interessa, abaixo seguem os comandos para criar um vSwitch e adicionar um uplink (no exemplo vmnic2) e adicional um portgroup de VMs nela:

esxcli network vswitch standard add -v teste01
esxcli network vswitch standard uplink add -u vmnic2 -v teste01
esxcli network vswitch standard portgroup add -p testVMs -v teste01
esxcli network vswitch standard policy failover set -a vmnic2 -v teste01

Cada linha é meio autoexplicativa, mas para resumir:

Linha 1: Cria um vSwitch standard com o nome de teste01;
Linha 2: Adiciona uma placa de rede física (vmnic2) a vSwitch teste01;
Linha 3: Cria um portgroup de VMs na vSwitch teste01;
Linha 4: Configura a vmnic2 como placa ativa da vSwitch teste01 (isso é necessário porque, por padrão no esxcli, quando uma placa é adicionada ela entra como standby para evitar problemas).

Se for preciso adicionar um vmernel, alguns comandos adicionais são necessários:

esxcli network vswitch standard portgroup add -p vmkernel-test -v teste01
esxcli network ip interface add -p vmkernel-test
esxcli network ip interface ipv4 set -i vmk3 -I 10.1.1.10 -N 255.255.255.0 -t static

Explicando:

Linha 1: Adicionando um portgroup adicional (é igual um de VM, depois transformamos ele em vmkernel);
Linha 2: Nessa linha criamos uma interface vmk, e transformamos o portgroup de VM em vmkernel;
Linha 3: Aqui é onde damos um IP ao vmkernel. Note que é necessário especificar o nome do vmkernel (vmk3). Isso é possível com o seguinte comando:
 
esxcli network ip interface list
 
Com um resultado similar a esse (podem existir mais vmk’s, é necessário procurar pelo nome da vSwitch no campo “portset” ou pelo “portgroup”):
 

vmk3
Name: vmk3
MAC Address: 00:50:56:65:bd:08
Enabled: true
Portset: teste01
Portgroup: vmkernel-test
VDS Name: N/A
VDS UUID: N/A
VDS Port: N/A
VDS Connection: -1
MTU: 1500
TSO MSS: 65535
Port ID: 67108868

O resultado final pode ser visto na imagem abaixo:

esxcli-network

Espero que isso ajude. Principalmente em ambientes onde é necessário replicar switches e não se tem a ajuda do Host Profiles, ou de switches distribuídas.

Anúncios

Recriando cabeçalhos de arquivos VMDK apagados

Pequeno vídeo feito há algum tempo mostrando que, na hora do desespero, não é necessário se apavorar. Bom, depende, se voce deletou o arquivo *flat.vmdk, aí pode começar a chorar.

Com a ajuda da sempre útil KB http://kb.vmware.com/kb/1002511 (tem vídeo lá, mas o meu está em portugues :))